IPCA Hoje: Inflação acumulada

ipca

O que é o IPCA?

O IPCA nada mais é que o Índice de Preços ao Consumidor. Este índice foi criado para controlar as alterações de preços do mercado geral para o consumidor final. É através do índice do IPCA que se mede a inflação de um país durante um determinado período.

A inflação, que é o aumento generalizado dos preços na economia  se divide em três categorias: inflação de demanda, inflação de custos e inflação inercial.

Na inflação de demanda, os preços dos produtos sobem quando a procura por um produto ou mercadoria supera sua oferta. Na inflação de custos, os insumos utilizados para a fabricação de produtos e a prestação de serviços aumentam exponencialmente, com seus custos sendo repassados ao consumidor final.

Já a inflação inercial é causada pelo efeito psicológico do aumento da inflação por longos períodos. Neste caso, por exemplo, comerciantes e prestadores de serviços aumentam os preços de seus produtos com receio de que a inflação corroa seus lucros e deprecie suas mercadorias.

Como funciona a inflação?

A inflação afeta o poder de compra dos brasileiros. Ou seja, com a elevação dos juros cobrados por empréstimos e serviços realizados, por exemplo, ou ainda com o aumento do custo de produção de mercadorias ou a prestação de serviços maior do que os ganhos dos brasileiros, o dinheiro acumulado pelas pessoas é menor do que seria necessário para custear esses produtos.

Como o IPCA é medido?

A inflação no Brasil é medida com a ajuda de índices inflacionários que medem diferentes setores da economia. O principal dos índices utilizados para analisar o avanço da inflação é o IPCA.

Conhecido como índice de preços ao consumidor amplo, esse indicador, divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) estuda a variação dos hábitos de consumo de consumidores com faixa salarial entre um e 40 salários mínimos e uma cesta de serviços que atinge esse tipo de consumidor.

Outro índice que mede o desempenho da inflação – IPCA no país é o INPC (índice nacional de preços ao consumidor). Esse indicador, também avaliado pelo IBGE, acompanha os hábitos de consumo e o comportamento da cesta de produtos adquiridos por brasileiros com faixa de renda entre um e oito salários mínimos.

Cada um destes índices afetam diferentemente um tipo de consumidor e é a somatória destes dois indicadores que fornece o índice oficial de inflação no Brasil.

Quais os efeitos da inflação?

Um dos principais efeitos da inflação é a diminuição do poder de compra dos brasileiros. Ou seja, o dinheiro recebido como salário ou remuneração de investimentos vale cada vez menos. Essa queda no valor do dinheiro é reflexo direto do aumento dos preços dos produtos fabricados e dos serviços oferecidos por empresas públicas e privadas. O custo de serviços essenciais, como fornecimento de água e luz, por exemplo, também é afetado com o aumento da inflação.

Quais as causas da inflação?

As causas da inflação são muitas, mas as principais, e que contribuem para a elevação do índice inflacionário são: o aumento dos gastos públicos (marcado pelo aumento de impostos, repasse do aumento no preço dos serviços públicos e menor volume de dinheiro em circulação), a existência de cartéis (empresas que se unem para cobrar o mesmo preço por produtos concorrentes), aumento nos custos da produção de mercadorias (que serão repassados ao consumidor), queda na produção e indexação de juros mais altos a serviços como a locação de imóveis e a prestação de serviços bancários, como empréstimos, operações financeiras e o uso de cartões de crédito ou compras parceladas.

Como a inflação – IPCA é controlada?

A principal forma de controle da inflação envolve a participação direta dos governos, estimulando o aumento da produção e, sobretudo, controlando seus gastos. Ao reduzir o volume de despesas federais é possível reduzir o valor dos serviços essenciais cobrados e a emissão de moeda.

Ao emitir menos moeda, seu custo diminui, tornando serviços e produtos fabricados no Brasil mais baratos, devolvendo o poder de compra dos consumidores. Com mais dinheiro no bolso, os compradores adquirirão mais bens e consumirão mais, reaquecendo a economia e contribuindo para que a inflação continue caindo.

Outro instrumento de controle da inflação é a redução dos juros aplicados em operações bancárias, como empréstimos, e também no valor dos alugueis cobrados de pessoas físicas e jurídicas, estimulando a recuperação deste setor.

Com a economia girando, a inflação recua e o país cresce. Mas, para sustentar esse crescimento, é preciso que os consumidores e, principalmente, o governo, assuma a responsabilidade por esse controle.

Investimentos que utilizam o IPCA

  • Tesouro IPCA
  • LCI IPCA
  • CDB IPCA
  • LCA IPCA

Veja também:

IPCA Hoje: Inflação acumulada
Avalie

Deixe um comentário