CDB

CDB: Certificados de Depósitos Bancários

CDB - Investimento

Para quem deseja começar sua jornada no universo dos investimentos, o CDB é uma excelente opção. Ele também é ótimo para pessoas que desejam ter uma melhor rentabilidade financeira. Mas afinal de contas, sobre o que estamos falando?

A sigla significa Certificado de Depósito Bancário. Esses certificados são os títulos emitidos pelo banco para conseguir o dinheiro necessário para financiar suas atividades de crédito. Basicamente, trata-se de um “empréstimo” feito pelo investidor à instituição financeira. Em troca, futuramente o dinheiro será devolvido e corrigido com juros, e daí vem o benefício em optar por esse investimento.

Como funciona

Esse tipo de investimento funciona como se fosse um empréstimo feito pelo investidor para o banco.

O CDB acontece, pois os bancos precisam viabilizar suas operações comerciais de empréstimos – como, por exemplo, o cheque especial e os financiamentos de automóveis. Para fazer isso, as instituições bancárias necessitam tomar dinheiro emprestado e pagar juros sobre esses empréstimos. Isso se realiza com a emissão dos Certificados de Depósito Bancário. O banco serve como uma ponte entre os investidores, sendo que estes são as formas de captação financeira da instituição e também dos tomadores de crédito.

A sua rentabilidade vem da taxa de juros ou da remuneração que for determinada no momento em que o investimento for contratado. O investidor ganhará os juros sobre o valor que emprestar.

Tipos de CDBs

Existem três diferentes tipos: os pré-fixados, os pós-fixados e os indexados à inflação.

  • CDB Pré-Fixado: o investidor sabe quanto irá receber no vencimento. Se a taxa for pré-fixada, o valor retornado será exatamente o percentual definido no momento da contratação do empréstimo;
  • CDB Pós-Fixado: esse é o tipo mais comum. Nele, o investidor recebe um percentual correspondente à variação do CDI no período. CDI é o Certificado de Deposito Interbancário e é medido de acordo com os valores médios diários que os bancos emprestam dinheiro entre si. Esse valor pode variar anualmente, fazendo com que o investidor não possa ter a certeza de quanto vai receber de volta;
  • CDB Indexado à Inflação: é vinculador sempre a um índice de preços, como o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), somado a um acréscimo de juros pré-fixados. Isso significa que existem duas maneiras de rentabilizar: uma pela correção da inflação e a outra pela variação desse índice de preços.

Qual escolher

O pós-fixado é o tipo mais comum dentre as modalidades para os investidores. No entanto, é importante ficar atento, pois os bancos buscarão oferecer sempre aquele que for mais vantajoso para seus interesses.

Por exemplo, se os juros estiverem em alta, certamente o pré-fixado será mais ofertado pela instituição. Já quando os juros caem, é comum que queiram vender mais o pós-fixado. Em todas essas situações, a que o banco oferece é sempre aquela que traz menor remuneração ao investidor.

Mas, é preciso afirmar que o CBD é sim um investimento muito interessante para pessoas que desejam aumentar a sua rentabilidade e que, por exemplo, estão insatisfeitos com a poupança.

Os riscos que envolvem esse investimento são considerados baixos, pois a chance de ter prejuízo é pequena. O que pode ocorrer no pré-fixado, se for necessário resgatar o dinheiro em curto prazo e a taxa de juros subir, é uma desvalorização do seu empréstimo ao banco.

Simulador CDB

Nós criamos uma calculadora de CDB, que permite que você faça uma simulação de investimentos neste produto. Em poucos segundos você pode descobrir quanto seu CDB pode render ao longo do prazo. Acesse nosso simulador de investimentos em CDB para descobrir a rentabilidade de sua aplicação.

Passo a passo para investir no CDB

Não há dificuldade alguma em investir nesse tipo de título de renda fixa. No entanto, seguindo esse passo a passo ficará ainda mais simples:

  1. O primeiro a se fazer é saber onde se quer chegar com o investimento, qual é o objetivo. Pois isso vai determinar o valor que você deseja investir, bem como o prazo com o qual deseja ter a volta dos investimentos;
  2. Eem seguida, se deve abrir uma conta de investimentos em uma corretora. A partir daí você terá acesso a títulos de diversas instituições financeiras, com variados prazos, juros e rentabilidades;
  3. A escolha do título que se adeque a seus objetivos é o passo mais importante de todo o investimento. Aqui deve ser feito o conjunto entre seu objetivo e o dinheiro disponível para o investimento. A partir das diversas opções disponíveis, concentre-se na escolha daquele que atende as suas necessidades. Estude, compare e verifique qual trará melhor rentabilidade;
  4. Para finalizar, aplique o dinheiro. Acompanhe as notícias, bem como estão às taxas, a inflação. Verifique como está sendo o desempenho do seu investimento. A partir daí é só aguardar para retirar seus lucros futuramente.

Saiba tudo sobre Tesouro Direto.

Gostou deste conteúdo? Deixe um comentário e compartilhe sua opinião conosco! E não esquece de acompanhar as novas postagens!

Leave a Reply

Comodo SSL